Menu CICS.NOVA

Newsletters

NEWSLETTER - 40/2019

18 de Novembro 2019

candidaturas

3ª edição do Concurso de projetos para a Investigação em Incêndios Florestais

A FCT abriu as candidaturas para a 3.ª edição do Concurso para Projetos de Investigação Científica e Desenvolvimento Tecnológico no âmbito da Prevenção e Combate de Incêndios Florestais.

Este concurso visa promover a investigação científica e a inovação, fortalecer competências científicas e técnicas, bem como a produção de novos conhecimentos âmbito da prevenção e combate de incêndios florestais centrados no desenvolvimento de atividades de investigação nas seguintes áreas:

  • Governação dos recursos florestais;
  • Gestão do fogo e comportamento de fogos extremos;
  • Atitudes e comportamentos face à prevenção e combate de incêndios e a gestão do território, incluindo a sua vertente colaborativa;
  • Modelos de ordenamento e silvicultura preventiva;
  • Meteorologia, previsão e gestão do risco, incluindo deteção de ignições e otimização de alertas precoces e desenvolvimento de sistemas de observação inteligente e de apoio à decisão, incluindo tecnologias avançadas de deteção remota e de inteligência artificial;
  • Sistemas de sensorização, de informação e de comunicações de emergência e sua integração nos processos de decisão;
  • Gestão e valorização da biomassa nos espaços rurais;
  • Modelos de organização e gestão das áreas florestais, nas vertentes de proteção, conservação, silvopastorícia, recreio, lazer e produção;
  • Saúde e segurança ocupacional dos técnicos de combate;
  • Restauro pós-fogo e gestão florestal, em diferentes escalas temporais e espaciais.

 

Nesta edição serão considerados prioritários os seguintes temas e áreas:

  • Governação dos recursos florestais, incluindo a gestão de combustíveis em espaços rurais, a integração e os mecanismos de comunicação do risco de incêndios assim como a consideração de atitudes e comportamentos;
  • Valorização da biomassa nos espaços rurais, como fator de dinamização da economia local e da participação da população;
  • Modelos de organização e gestão das áreas florestais nas vertentes de proteção, conservação, silvopastorícia, recreio, lazer e produção, integrando as componentes territoriais, sociais e económicas;
  • Modelos de ordenamento e silvicultura preventiva e de restauro e gestão pós-fogo, em diferentes escalas temporais e espaciais.

Mais informações, aqui.

Data limite para submissão de candidaturas: 20 de fevereiro de 2020 (17:00, hora de Lisboa).



Voltar a destaques e eventos