Oportunidades de financiamento

Prémio Melhor Ideia de Negócio FCSH/NOVA - Santander Universidades

Encontra-se aberto o período de candidaturas ao Prémio Melhor Ideia de Negócio FCSH/NOVA - Santander Universidades para as ideias inovadoras orientados para a criação e desenvolvimento de empresas privadas ou do setor cooperativo e social ou cooperativas na área das ciências sociais e humanas.

Quem se pode candidatar?
Podem candidatar-se alunos, diplomados, docentes, investigadores ou bolseiros da FCSH/NOVA, individualmente ou em consórcio. Caso seja em consórcio, um dos membros terá que pertencer à FCSH/NOVA.

Pretende-se propostas de novos produtos e/ou serviços, aplicação de um produto e/ou serviço existente, ou a produtos e/ou serviços inovadores com elevado potencial para desenvolvimento e valorização económica. Quais são os prémios? A melhor ideia de negócio terá um prémio de €4000 e cedência de espaço para o coworking. O segundo prémio poderá usufruir de espaço para coworking, assim como de oferta de formação para gestão de empresas e cooperativas. Os restantes prémios poderão ter acesso ao espaço do centro de inovação em sistema de rotatividade.

Qual é a documentação necessária?
A candidatura deverá ser constituída pela seguinte documentação:

a) formulário de Candidatura ao “Prémio de Empreendedorismo FCSH NOVA/SANTANDER-UNIVERSIDADES – Melhor Ideia de Negócio 2017” para cada um dos membros da equipa;
b) Curriculum Vitae de todos os membros da equipa;
c) Cópia do documento de identificação de cada membro da equipa;
d) Cópia de comprovativo de ligação à FCSH/NOVA;
e) Plano de negócio no modelo FCSH/NOVA (a descarregar na página http://www.fcsh.unl.pt/faculdade/emprego-estagios-e empreendedorismo/centro-de-inovacao); e) Anexos (se aplicável – máximo 10 páginas).

As candidaturas terão de ser enviadas até ao dia 18 de setembro 2017 para o email centro.inov@fcsh.unl.pt


Candidaturas abertas bolsas individuais Marie Skłodowska-Curie

Encontra-se aberto o período de candidaturas às bolsas individuais Marie Skłodowska-Curie (MSC IF). As ações Marie Skłodowska-Curie enquadram-se no programa-quadro de investigação (Horizonte 2020) da Comissão Europeia (CE) e tem como objetivos gerais a promoção do desenvolvimento da carreira do investigador. As bolsas individuais têm como específicos pretendem fomentar o potencial criativo e inovador de investigadores que pretendam diversificar as suas capacidades individuais e adquirir competências multi e interdisciplinares através de formação avançada e da mobilidade internacional e intersectorial.

As bolsas de investigação individuais destinam-se a investigadores com um grau de doutoramento e/ou com um nível de 4 anos de experiência em investigação para a realização de  mobilidade de 2 anos em instituições europeias ou internacionais.

Existem dois tipos de bolsa:

Bolsas Globais – para a realização de mobilidade em instituições fora da Europa (em países terceiros) com a obrigatoriedade de regresso ao país de envio por um período de 12 meses seguidos.

Bolsas Europeias – para a realização de mobilidade numa instituição acolhimento europeia (Estados-membros e países Associados). Destinam-se a investigadores que realizem mobilidade na Europa a partir de qualquer país do mundo e/ou investigadores europeus para mobilidade dentro da Europa.

As bolsas custeiam todos os custos associados à mobilidade (custos de mobilidade, bolsa mensal e custos de gestão para a instituição).

As candidaturas terão de ser submetidas no participant portal da CE e deverão incluir:

• Identificação do Painel de Avaliação;
• Identificação do supervisor;
• Proposta de avaliação (máximo de 10 páginas).

Só será avaliada uma proposta por investigador.

A data limite de submissão de candidaturas é 14 de setembro de 2017.

Ver página oficial.


Candidaturas abertas: ERC Advanced Grants

Encontra-se aberto o período de submissão de candidaturas para as Advanced Grants do European Research Council. O ERC insere-se no pilar “Excellence Science” do Horizonte 2020 e com o objetivo de financiar a investigação de excelência na Europa em qualquer domínio científico, através da atribuição de bolsa de investigação individual.

As bolsas Advanced destinam-se a investigadores com uma carreira de investigação consolidada com um track-record de excelência nos últimos 10 anos para financiar um projeto de investigação individual de natureza inovadora.

O financiamento pode ir até aos 2.500,000€ para um período máximo de 5 anos.

A submissão de candidaturas é realizada no Participant Portal da CE.

A data limite para a apresentação de candidaturas é 31 de agosto de 2017.


Horizonte 2020 - SwafS-03-2017: convocatória aberta sobre igualdade de género

Esta convocatória pretende financiar projetos de investigação de implementação de Planos de Igualdade de Género como "motores" para mudanças institucionais sistémicas. 

As propostas devem incluir as seguintes atividades:
- Realizar avaliação / auditoria de procedimentos e práticas, incluindo dados relevantes sobre gestão de RH, atividades de ensino e investigação, a fim de identificar a desigualdade de género no nível da organização;
- Implementar estratégias eficazes para abordar a desigualdade de género; Isto deve incluir ações como políticas favoráveis à família (por exemplo, flexibilidade do horário de trabalho, licença parental, mobilidade, casais de dupla carreira), planeamento e orçamento, formação em igualdade de género na gestão de Recursos Humanos (RH), integração da dimensão de género em conteúdo e programas de investigação e / ou inclusão de estudos de género nos currículos das instituições de ensino superior;
- Estabelecer metas e monitorizar o progresso através de indicadores no nível da organização.

Data limite de submissão: 30 de agosto de 2017.

Mais informações.


Convocatória aberta Fundo para o Emprego jovem: Active Youth - 2017-1

Encontra-se aberto o período de submissão de candidaturas à convocatória Active Youth do programa European Economic Area Grants (EEA Grants), financiada pelo Fundo para o Emprego Jovem EEA e Norway Grants. Esta convocatória tem como objetivo geral apoiar projetos transnacionais que promovam o emprego jovem sustentável e de qualidade, nas idades entre os 15 e os 29 anos.

São valorados projetos que complementam iniciativas europeias existentes e que não são passíveis de ser financiados por fundos europeus.

Os apoios aos projetos transnacionais estão divididos em três vertentes descritas abaixo:
a) Inovação;
b) Transferência de conhecimento e boas práticas;
c) Investigação e análise.

Aconselha-se a leitura do texto da convocatória para consulta de exemplos de projetos financiados nas convocatórias anteriores e exemplos de atividades elegíveis.

 

Qual é a duração dos projetos?
A duração dos projetos varia consoante a tipologia de projetos e deverá ser acordada no acordo de subvenção. Contudo considerar-se-á 30 de abril de 2024 como data final para a submissão de despesas elegíveis no âmbito dos projetos.

Como terá de ser constituído consórcio?
Os projetos terão de envolver entidades de pelo menos dois países, incluindo um Estado beneficiário. O projeto terá de incluir um parceiro proponente e um parceiro beneficiário. Por parceiro proponente entende-se qualquer entidade legal estabelecida num Estado beneficiário e por parceiro beneficiário são consideradas quaisquer entidades estabelecidas num Estado beneficiário do Espaço Económico Europeu (constituídos por Irlanda, Itália, Espanha, Estónia, Letónia, Lituânia, Polónia, Eslováquia, Hungria, Eslovénia, Croácia, Roménia, Bulgária, Grécia, Chipre, Malta, Portugal e República Checa).
As entidades podem ser entidades públicas, organizações não governamentais, entidades privadas.

Qual é o valor do apoio?
A convocatória tem o financiamento de 60 milhões de euros para projetos com os valores de orçamento a rondar 1 milhão de euros.
O processo de avaliação das candidaturas é de duas fases, sendo que na primeira fase será avaliado a concept note que inclui um resumo da ideia do projeto, atividades, outputs, o consórcio e o orçamento previsto. Na primeira fase, a proposta terá de ser submetida online até ao dia 01 de agosto de 2017.

Saiba mais.


OCDE: Programa Thomas J. Alexander Fellowship

O Program Thomas J. Alexander Fellowship, promovido pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), financia bolsas de investigação quantitativa sobre educação, particularmente nas economias emergentes e na ligação entre essa investigação e as políticas e práticas da educação.

Quem se pode candidatar?
As bolsas destinam-se a candidatos doutorados trabalhem em instituições de investigação, órgãos governamentais ou organizações profissionais, das áreas de educação, psicologia, ciências sociais e economia.

Que atividades estão previstas na bolsa?
O bolseiro deverá desenvolver atividades de investigação de análise de políticas de educação da OCDE, assim como a organização de seminários e conferências OCDE.

Qual é a duração das bolsas?
As bolsas têm a duração de um ano.

Os candidatos terão at ao dia 15 de julho de 2017 para se candidatarem online na seguinte página: https://oecd.taleo.net/careersection/ext/jobdetail.ftl


Convocatória Aberta para a 3ª convocatória Interreg Europe

Encontra-se aberto até 30 de junho de 2017 o período de submissão de candidaturas à terceira convocatória do programa Interreg Europe.

O programa regional INTERREG Europe é um programa de financiamento para a cooperação regional europeia para a identificação e promoção de boas práticas entre as autoridades públicas com vista à sua aplicabilidade nos Programas de Fundos Estruturais e de Cooperação Territorial Europeia, de forma melhorar estes instrumentos políticos. 

Podem participar entidades públicas, entidades de direito público, organizações privadas sem fins lucrativos dos 28 Estados membros da União Europeia. Ainda que tendo como público-alvo as autoridades públicas (nacionais, regionais e locais), é recomendável a formação de redes de participantes diversos como universidades, centros de investigação, empresas, associações, ONG’s etc.

 

As prioridades para a terceira convocatória são:

1. Reforço da investigação, do desenvolvimento tecnológico e da inovação;

2. Reforço da competitividade das PME’s;

3. Apoio à mudança para uma economia de baixo-carbono em todos os setores;

4. Proteção do ambiente e promoção da eficiência dos recursos. 

 

É pré-requisito a participação de 3 países diferentes (onde pelo menos 3 são EM), mas recomenda-se um consórcio mais alargado (5-10 membros)

 

O orçamento previsto para a terceira convocatória é de 145.000,00€ com uma taxa de cofinanciamento de 85% para as entidades públicas e de direito público e 75% para organizações privadas sem fins lucrativos.

As propostas terão de ser submetidas através da plataforma Interreg Europe online system (iOLF), disponível em: https://www.iolf.eu/Account/Login?ReturnUrl=%2f

 

O Interreg Europe disponibliza uma plataforma para exploração de ideias de projeto e procura de parceiros, disponível em http://www.interregeurope.eu/search/


Convocatória Aberta: Tourism 2017

Enquadrada no Programa COSME, da Agência Executiva para as Pequenas e Médias Empresas (EASME) da Comissão Europeia, a convocatória Tourism 2017, tem como objetivos a promoção do desenvolvimento de produtos turísticos transnacionais ligados às indústrias culturais e criativas.

Este produto terá de ser desenvolvido e estruturado enquadrado no tema da herança cultural europeia utilizando como recursos as tecnologias às indústrias culturais e criativas destinados à melhoria da experiência dos visitantes.

Esta convocatória tem como impactos esperados:
- Fortalecimento da competitividade do setor turístico;
- Melhoria de competências digitais e de e-gestão das oportunidades oferecidas pelas ferramentas digitais;
- Intercâmbio de melhores práticas e promoção do diálogo regular entre parceiros públicos e privados.
- Promoção da visibilidade de produtos transnacionais únicos de origem europeia.


Quais são as condições de elegibilidade das candidaturas?
Apenas poderão candidatar-se entidades legais estabelecidas em países Estados-membros e países participantes no programa COSME. A parceria terá de ser constituída entre 5 e 8 parceiros de diferentes entidades legais, incluindo obrigatoriamente pelo menos uma das seguintes entidades:
• Autoridades públicas nacionais, regionais e/ou locais;
• Uma autoridade de gestão cultural UNESCO (incluída na lista de património mundial).
• Pequenas e médias empresas do setor do turismo;

Podem candidatar-se as seguintes entidades:
• Autoridades públicas nacionais, regionais e/ou locais;
• Pequenas e médias empresas do setor do turismo;
• Organizações sem fins lucrativos do setor das indústrias culturais e criativas;
• Instituições de ensino e centros de investigação;
• Uma autoridade de gestão cultural UNESCO (incluída na lista de património mundial);
• Câmaras do Comérico.

A taxa de cofinanciamento é de 75% e a CE financia uma valor máximo é 300 mil euros por projeto. A EASME espera financiar entre 5 a 7 propostas.

As candidaturas terão de ser submetidas no Participant Portal da CE até ao dia 29 de junho de 2017.


Convocatória aberta VP/2017/006 Programa EaSI

Encontra-se aberto o período de submissão de candidaturas à convocatória Cross-border partnerships and support to cooperation on intra-EU mobility for EEA countries and social partners (VP/2017/006) do programa European Programme for Employment and Social Innovation (EaSI) 2014-2020 da Comissão Europeia (CE).

A convocatória tem como objetivos a promoção da mobilidade geográfica dos trabalhadores em regiões transfronteiriças, a promoção das oportunidades de emprego e o apoio à aplicação do regulamento EURES através da promoção da colaboração com os atores sociais nos países do Espaço Económico Europeu (EEE).

Os projetos devem estar inseridos nos seguintes eixos:

Eixo 1º “Parcerias transfronteiriças” - apoiar uma mobilidade justa de trabalhadores nas regiões transfronteiriças. O estabelecimento da parceria deve concentrar-se numa região analisando os fluxos de mobilidade, a atividade económica e as necessidades especificas associadas às necessidades de competências laborais.

Eixo 2º Eixo “Apoiar o desenvolvimento de novas parcerias” – desenvolvimento de novas abordagens e parcerias inovadoras para a integração do mercado laboral e regiões transfronteiriças a testar num ano.

Eixo 3º “Apoiar a cooperação da mobilidade intra-comunitária nos países do Espaço Económico Europeu (EEE)” – apoiar a mobilidade intra-comunitária nos países da EEE;

Eixo 4º“Apoiar a cooperação na mobilidade intra-comunitária dos parceiros sociais” – apoiar uma melhor coordenação das atividades dos parceiros sociais na rede EURES.

 

Podem participar entidades pertencentes aos Estados-membros, e entidades sedeadas na Islândia e Noruega (países pertencentes à EEE) sendo que a composição do consórcio varia de acordo com cada eixo.

 

A CE cofinancia o máximo 90% do orçamento total. O orçamento varia para cada eixo estando previstos os seguintes valores:

• Eixo “Parcerias transfronteiriças” - 4.005,000€

• Eixo “Apoiar o desenvolvimento de novas parcerias” - 445.000€

• Eixo “Apoiar a cooperação da mobilidade intra-comunitária nos países da zona Económica Europeia (EEA)” - 300.000€

• Eixo “Apoiar a cooperação na mobilidade intraeuropeia dos parceiros sociais”- 150.000€.

 

A duração dos projetos é de 12 meses a ter início a 1 de janeiro de 2017 e as propostas terão de ser submetidas até ao dia 16 de junho de 2017 através do portal “Participant Portal”.


Candidaturas abertas para projetos que analisem e avaliem a articulação entre ensino profissional no secundário e politécnico e a transição para o mercado de trabalho

O EDULOG, think tank da Educação da Fundação Belmiro de Azevedo, procura propostas de investigação que analisem e avaliem a articulação entre ensino profissional no secundário e politécnico e a transição para o mercado de trabalho. Neste âmbito, estão abertas as candidaturas a instituições de Ensino Superior, Institutos, Centros de Investigação & Desenvolvimento e consultoras, decorrendo até 1 de junho.

Paralelamente ao estudo sobre o ensino profissional, o EDULOG irá ainda investigar o insucesso escolar em Portugal. Estão também abertas as candidaturas até 1 de junho para a formação de parceria para a realização de estudos sobre os “Fatores Explicativos do Insucesso Escolar”.

O modelo de parceria desenhado pelo EDULOG consagra às equipas de investigação a cabal gestão e execução das investigações. As candidaturas selecionadas serão conhecidas no dia 16 de junho de 2017.

Mais informações.


Concurso de Projetos de IC&DT em todos os Domínios Científicos 2017

A Fundação para a Ciência e Tecnologia lançou novo concurso para os projetos de investigação e desenvolvimento tecnológico individuais ou em copromoção em todos os domínios científicos. O concurso abrange todas as regiões do Norte, Centro, Lisboa, Alentejo, Algarve, Açores e Madeira.

Quem se pode candidatar?

• Entidades empresariais do Sistema de I&I, instituições do Ensino Superior, unidades de investigação e laboratórios de Estado;

• Instituições privadas sem fins lucrativos;

• Empresas de qualquer natureza e sob qualquer forma jurídica. 

 

Qual é a duração máxima por projeto? O financiamento dos projetos abrangerá um período máximo de 36 meses, prolongado até 12 meses. Os projetos devem iniciar-se nos três meses seguintes à decisão de financiamento.

Qual é o financiamento máximo por projeto? Cada projeto terá um financiamento máximo de 240.000 €.

A FCT é responsável pela avaliação da qualidade das propostas apresentadas neste concurso, em particular pelo critério A e pelos subcritérios B2, B3 e B4 definidos no Referencial de Mérito. 

As candidaturas terão de ser submetidas em língua inglesa no portal do Balcão 2020 até às 19h00 do dia 30 de maio de 2017

Todos os pedidos de esclarecimento relativos ao concurso devem ser submetidos através do Balcão 2020.


Abertura de Candidaturas ao Programa BIPZIP Lisboa 2017 - Parcerias locais

No seguimento da recente aprovação pela Câmara Municipal de Lisboa do Ciclo e Regras da 7ª Edição do Programa dos Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária (BIP/ZIP) e da realização do workshop de preparação e capacitação a realizar no próximo Sábado – 22 de Abril, venho por este meio informar que, de acordo com o Despacho Nº 31/P/2017 de 20 de Abril, da Sr.ª Vereadora Paula Marques, (que se anexa), o período para candidaturas online ao Programa BIP/ZIP Lisboa 2017 – Parcerias Locais, estará aberto de 22 de Abril a 22 de Maio de 2017.

Para esta edição de 2017 foi prevista uma dotação ligeiramente superior  a 1,6 milhão de euros, a fim de financiar projetos apresentados por parcerias locais para melhoria dos bairros e zonas incluídos na Carta dos BIP/ZIP. Cada candidatura deve ser apresentada por pelo menos 2 parceiros e tem de obedecer às Regras do Programa dos BIP/ZIP já divulgado e que pode consultar no site abaixo indicado.

As candidaturas são exclusivamente online e podem ser apresentadas até às 17h00 do dia 22 de Maio de 2017, devendo ser enviado por correio registado para a equipa BIP/ZIP, até ao dia 29 de Maio, o documento em papel relativo à candidatura submetida online. Este documento deverá ser rubricado e assinado pelos representantes legais de todas as entidades (promotoras e/ou parceiras). Os elementos de consulta estarão disponíveis online no rodapé da página de abertura da Plataforma   http://bipzip.cm-lisboa.pt e no site do Programa Local de Habitação (http://habitacao.cm-lisboa.pt/index.htm?no=2730001).

Recordamos que todas as entidades devem estar registadas e com informação atualizada na plataforma antes de iniciar a elaboração de candidatura on-line.

Para qualquer esclarecimento adicional que entenda por necessário, poderá contactar a Equipa BIP/ZIP, do Departamento de Desenvolvimento Local, através do email bip.zip@cm-lisboa.pt ou para o seguinte telefone fixo: 21 798 92 46 / 88 14 (das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00).


Prémio CEI-ITT Investigação, Inovação e Território

Estão abertas as candidaturas à primeira edição do Prémio CEI-IIT Investigação, Inovação e Território, iniciativa que visa distinguir trabalhos, projetos de investigação e outras iniciativas que revistam uma dimensão inovadora, contribuam para divulgar estudos, experiências e boas práticas que concorram para reforçar a coesão, a cooperação e a competitividade dos territórios fronteiriços e de baixa densidade.

As candidaturas terão de ser submetidas até ao dia 17 de Abril de 2017. O apoio financeiro a conceder será de 2.500,00€  por modalidade.

Esta iniciativa decorre do compromisso do Centro de Estudos Ibéricos com a cooperação e difusão do conhecimento nestes territórios envolvendo investigadores, atores e instituições de diferentes regiões e países que apostam num justo equilíbrio entre a investigação e a ação.


O Prémio CEI-IIT tem duas modalidades:
1. Apoio a trabalhos e projetos de investigação nas seguintes áreas: Dinâmicas territoriais e iniciativas de desenvolvimento local; Património, recursos do território e riscos naturais; Coesão social e Governança, capacitação e modernização institucional.
2. Apoio a projetos e iniciativas inovadoras de dinamização económica e social, que contribuam para a coesão dos territórios de baixa densidade, que apostem, sobretudo nos seguintes domínios: Valorização e uso eficiente dos recursos endógenos; Tecnologias ao serviço da qualidade de vida e Inovação territorial.

O apoio financeiro a conceder será de 2.500,00€ (dois mil e quinhentos euros) por modalidade. As candidaturas terão de ser submetidas até ao dia 17 de Abril de 2017.

Mais informações.


Prémio Internacional de Desenvolvimento Local, Univ. do Algarve

O Centro de Investigação sobre o Espaço e as Organizações (CIEO) da Universidade do Algarve organiza, em conjunto o CRIEL – Universidade do Insubria e o CES – Universidade de Coimbra, a 4.ª edição do concurso “Prémio Internacional de Desenvolvimento Local” que visa a atribuição de um prémio que distinga trabalhos de investigação e iniciativas bem sucedidas de promoção e apoio ao desenvolvimento local e territorial.

O objetivo é encorajar académicos, especialistas, jovens investigadores, instituições públicas, atores privados e empresas a reforçarem a atenção que dedicam às políticas de desenvolvimento territorial, aos instrumentos e processos de análise e a melhorarem a capacidade de diagnóstico, comparando-os em termos internacionais. Informamos todos os interessados que o prazo para submissão de candidaturas é até dia 15 de abril de 2017.

 

A cerimónia de entrega do Prémio será parte integrante da Conferência Internacional de Desenvolvimento Local a realizar-se em maio na Universidade do Algarve.

Mais informação acerca do Prémio disponível para consulta no site http://cieo15.wixsite.com/localdev2017award ou através do email localdev2017@gmail.com

 


Estará aberto até 30 de abril de 2017 o período de submissão de candidaturas ao Financiamento exploratório para projetos internacionais, financiado pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (FCSH/NOVA).

Este concurso visa financiar atividades de preparação de candidaturas a projetos financiados pela Comissão Europeia, assim como a publicação em revistas indexadas em bases de dados internacionais.

Podem candidatar-se os docentes, investigadores e bolseiros de investigação que tenham vínculo contratual com a FCSH/NOVA, bem como os bolseiros de doutoramento e de pós-doutoramento e os estudantes de doutoramento que sejam acolhidos por uma unidade de investigação da FCSH.

O projeto de financiamento exploratório tem a duração máxima de 24 meses e um valor máximo de 10.000€ por candidatura.

As candidaturas terão de ser enviadas em formato digital para o email da Divisão de Apoio à Investigação da FCSH/NOVA (research@fcsh.unl.pt).

Regulamento


Aberta II convocatória Interreg Sudoe

Encontra-se aberta até março de 2017 a segunda convocatória para projetos no âmbito do programa Interreg Sudoe.

Eixos prioritários abertos
1. Promover as capacidades de inovação para um crescimento inteligente e sustentável (FEDER disponivel: 16 milhões de euros).
5. Proteger o meio ambiente e promover a utilização eficiente dos recursos (FEDER disponivel: 9 milhões de euros).

A participação do FEDER não poderá superar, em nenhum caso, 75% do custo total elegível do projeto.

Beneficiários e âmbito geográfico
Podem ser beneficiárias todas as entidades públicas, privadas com ou sem fins lucrativos e empresas (com exceção de grandes empresas) localizadas na zona elegível do Programa Sudoe.
O território elegível do Programa Interreg Sudoe está constituído pelas seguintes regiões e cidades autónomas dos quatro Estados membros (Espanha, França, Portugal, Reino Unido (Gibraltar)) e um país terceiro (Principado de Andorra).

Calendário da convocatória
1ª fase: aberta de 13 a 31 de março de 2017 às 12h00 (hora local de Santander).
2ª fase: data provisória: julho-setembro de 2017.

Mais informações.

 


Prémio Nacional das Indústrias Criativas - PNIC 2017

O The Next Big Idea associa-se pela quarta vez ao Prémio Nacional das Indústrias Criativas (PNIC), colaborando no roadshow para a seleção dos projetos a concurso, participando na fase de media training e levando aos ecrãs da SIC Notícias, SIC Internacional, SIC Radical e SIC Mulher dez episódios com a história dos dez projetos finalistas.

Trata-se do Prémio mais relevante na área das Indústrias Criativas e visa distinguir projetos que aliem criatividade com empreendedorismo e inovação.

As categorias a concurso são:

- Arquitetura e Artes Visuais (Arquitetura, Design, Artes plásticas, Moda e Joalharia)
- Música e Artes do Espetáculo (Música, Dança, Teatro, Novo Circo, Cinema e Vídeo)
- Conteúdos e Novos Media (Televisão, Rádio, Edição, Multimédia, Software Educacional e de Entretenimento)
- Turismo e Património (Gastronomia, Turismo e Património)


Serão financiados até 3 prémios pecuniários, no valor de 15.000€, 7.000€ e 3.000€, respetivamente.

Podem candidatar-se todos os cidadãos maiores de 18 anos (individuais ou em grupo), bem como pequenas e micro-empresas em fase de expansão e com sede em território português.

As ideias de negócio terão de ser submetidas até ao dia 22 de março de 2017 através do seguinte link: http://www.industriascriativas.com/PremioNacional

Os candidatos terão a oportunidade de apresentar a sua ideia num pitch organizado pela Next Big Idea que irá decorrer na FCSH/NOVA no dia 22 de março, no Auditório 1 (Torre B, piso 1).


Concurso FAMI: “Estudos sobre Migrações e a Integração de Nacionais de Países Terceiros em Portugal”

Tem início a 6 de março de 2017 o período de apresentação de candidaturas ao Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração (FAMI) destinadas ao cofinanciamento de Estudos sobre Migrações e a Integração de Nacionais de Países Terceiros em Portugal. O concurso está aberto até às 18h00 do dia 5 de abril de 2017.

Os objetivos destas propostas deverão contemplar o aprofundamento contínuo do conhecimento sobre o fenómeno migratório e das dinâmicas de acolhimento e de integração de imigrantes e de requerentes de asilo, através do apoio ao estudo e à investigação acerca de nacionais de países terceiros em Portugal e de áreas e projetos com relevância para as políticas públicas e os decisores políticos.

Espera-se que os estudos forneçam recomendações para a política pública de integração de migrantes, em particular de Nacionais de Países Terceiros residentes em Portugal e de requerentes de asilo, embebidos do mote do Observatório das Migrações de “conhecer mais para agir melhor”, estando prevista a possibilidade dos estudos serem publicados nas linhas editoriais do OM.

Os temas prioritários de investigação dos estudos a desenvolver são os seguintes:

1. Cenários migratórios e projeções demográficas.
2. Acolhimento e integração de refugiados.
3. Novos perfis imigratórios em Portugal (e.g. refugiados, estudantes internacionais, reformados, menores desacompanhados, mulheres).
4. Urbanismo, gestão do espaço público e imigração.
5. Relação entre mercado de trabalho e políticas imigratórias.
6. Imigrações e respostas de integração dos contextos locais.
7. Migrações, ativismo e o papel da sociedade civil.
8. Relação entre internet e redes sociais, e a disseminação de estereótipos acerca de imigrantes e expressões de racismo.

O acesso a este AVISO do FAMI nº 26, pode ser efetuada através do linkhttps://www.sigfc.sg.mai.gov.pt/Fund/FundAlert