Projetos de investigação

IV Inquérito Nacional ao Consumo de Substâncias Psicoativas na População Geral, Portugal 2016

Investigador Responsável: Casimiro Manuel Marques Balsa
Equipa: Clara Sofia Vitória Vital
Cláudia Urbano
Entidade Financiadora:

SICAD – Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências.

Objectivos:

De acordo com a ambição inaugurada com a realização dos três anteriores Inquéritos e as orientações seguidas nos estudos realizados noutros países europeus, podemos definir para a quarta aplicação os seguintes objetivos globais: estimar a prevalência dos diversos comportamentos de consumo de substâncias ilícitas e lícitas e das práticas de jogo a dinheiro; produzir estatísticas e informação comparáveis com as de outros países, nomeadamente no âmbito dos indicadores promovidos pelo OEDT, assim como pela Organização Mundial de Saúde; produzir estatísticas e informação comparáveis com a informação recolhida, em 2001, 2007 e 2012, no Primeiro, Segundo e Terceiro Inquéritos Nacionais ao Consumo de Substâncias Psicoativas na População Geral; realizar análises estatísticas em que se comparem os dados resultantes dos quatro Inquéritos; e, produzir dados de referência para estimar variações de consumo e de práticas de jogo a dinheiro. Temos como objetivos específicos: conhecer a extensão do fenómeno do consumo e das práticas de jogo a dinheiro junto das populações não enquadradas institucionalmente; identificar os diversos tipos de consumidores e de padrões de consumo no que respeita ao tipo de substâncias utilizadas, frequência, continuidade /descontinuidade do seu uso, formas de administração e tipos de poli-consumos existentes; detetar as relações existentes entre os tipos de consumidores e padrões de consumo e certas variáveis psicossociológicas pertinentes detetar as relações existentes entre as práticas de jogo a dinheiro e certas variáveis psicossociológicas pertinentes; conhecer e interpretar as representações que os diversos segmentos da população portuguesa elaboram acerca dos consumos e dos consumidores de substâncias psicoativas; identificar as condições em que decorre a utilização de substâncias lícitas e ilícitas; e, analisar eventuais correlações entre os consumos de substâncias lícitas e ilícitas, bem como entre estes consumos e as práticas de jogo a dinheiro.

Data de Início: 2016
Data de Fim: 2017